Planejar é preciso ....


(Publicação feita no site Direcional Escolas 08/01/2016)

No início do ano letivo, a Equipe pedagógica e os professores estão prontos para a largada. Entretanto, não há como sair do lugar  sem antes fazer o estudo da pista ou vistoriar o caminho que se vai trilhar.  E assim, é na elaboração do planejamento, etapa de grande importância para os resultados do ano letivo. A primeira coisa é dialogar com os professores que conviveram com os alunos no ano anterior e registrar onde será o ponto de partida em 2016 (saberes do aluno) e aonde cada um pretende chegar (possibilidade de evolução do conhecimento). O traçado será o processo desenvolvido que requer três ações: planejar, executar e revisar. O que se vê, são professores desenvolvendo o planejamento da disciplina ou da turma, sem usar o retrovisor. E o pior, pensar isolado e somente na disciplina em que leciona.

O primeiro passo será o Plano de Curso, é nessa fase que os professores montarão o curso estabelecendo, dia a dia, o repertório de exemplos, leitura de texto, filmes, ações; selecionando a programação, os conteúdos essenciais, de acordo com Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e que formarão o alicerce do conhecimento. Os livros didáticos e apostilas já trazem a seleção programada, mas o professor tem autonomia e liberdade, conforme a prioridade do sistema da Escola.  No entanto, o conteúdo só se torna importante e significativo, quando integrado à realidade.

Portanto, o Plano de Curso necessidade conter: as capacidades cognitivas, isto é, com as operações do pensamento; as capacidades básicas de ler, escrever, ouvir e falar; as diversas qualidades pessoais como responsabilidade, autoestima, sociabilidade, autogerenciamento e honestidade, tudo isso interligado com as demais disciplinas que serão desenvolvidas.

O que será discutido para a elaboração do Plano de Curso,se já temos os temas estabelecidos? Os pontos analisados servem para acréscimos, ajustes e acomodações daquilo que se propõe ao bimestre ou para o ano. Se os pontos selecionados estiverem sólidos como uma base, servirá como sustentação do que poderá ser feito. Vamos imaginar o Plano de Curso como um organismo, percebe-se que o esqueleto precisa se robusto para amparar o corpo forte. Um outro comparativo, é a árvore que uma copa estrondosa necessita de raízes profundas.

As etapas do Plano de Curso são : Ementa / Objetivos/ Metodologia / Conteúdos e Temas / Avaliação /Referências Bibliográficas.

Planejar = ato coletivo / reflexão crítica

Significa fazer opções = garantia de coerência do que se vai fazer

 

 

Minhas Colunas



Acesso ao Sistema

Copyright © 2017. All Rights Reserved.